Reprodução & Genética

A suplementação de altrenogest durante a gestação de fêmeas suínas pode trazer impactos positivos sobre a produtividade

PDF

Para ler mais conteúdos de suínoBrasil 4º Trimestre 2022

Ana Clara Rodrigues Oliveira

Ana Clara Rodrigues Oliveira

Bruno Bracco Donatelli Muro

Bruno Bracco Donatelli Muro

César Augusto Pospissil Garbossa

Professor - FMVZ/USP
César Augusto Pospissil Garbossa
banner secao nutricao home suino brasil

A utilização de altrenogest durante o período inicial da gestação pode contribuir na melhora da rentabilidade e bem-estar animal.

altrenogest

A hiperprolificidade da fêmea suína é uma característica resultante de anos de intensa seleção genética com o objetivo de incrementar o tamanho da leitegada, a qual impacta diretamente na rentabilidade do sistema produtivo suinícola e aumenta o número de leitões produzidos por porca/ano (Silva et al., 2016).

Porém, a acentuada seleção genética para hiperprolificidade resultou em:

  • Aumento da mortalidade pré-natal (morte embrionária e fetal),
  • Maior heterogeneidade do peso da leitegada ao nascimento e
  • Maior ocorrência de leitões de baixo peso ao nascimento.

Os quais são um sério problema econômico e de bem-estar animal para o sistema produtivo, representando cerca de 76% da mortalidade pré-desmame (Kirkden et al., 2013; Muns et al., 2016; Ji et al., 2017).

CHR-HANSEN

O período de peri-implantação, que compreende desde o décimo até o trigésimo dia de gestação, é de extrema relevância para indicadores reprodutivos de fêmeas suínas como número de leitões nascidos, homogeneidade da leitegada e peso ao nascimento.

Nota-se, portanto, que variações na taxa de crescimento (alongamento) dos conceptos podem resultar em variações no peso ao nascimento e/ou levar a uma menor capacidade de sobrevivência dos embriões menos desenvolvidos.

altrenogestÉ durante o período de peri-implantação que a maior parte das mortes embrionárias ocorrem devido a deficiências que são atribuídas às funções uterinas ou a falhas no desenvolvimento apropriado do concepto. A estimativa é que a
morte embrionária em suínos pode chegar a 40% e cerca de dois-terços dessas perdas ocorrem entre o décimo e trigésimo dia da gestação (Bazer et al., 2012). Há diversas questões que estão relacionadas com a mortalidade embrionária precoce, havendo três principais períodos que ela pode ocorrer:




PARA SEGUIR LENDO REGISTRE-SE É TOTALMENTE GRATUITO


Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital




CADASTRO




ENTRE EM
SUA CONTA








ENTRAR


Perdeu a senha?




MAIS SOBRE Reprodução & Genética

ESCUTE A REVISTA EM agriFM

agriFM

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería