Nutrição e Alimentação

Alimentação de precisão na suinocultura: Realidade ou sonho distante?

PDF

Para ler mais conteúdos de SuínoBrasil 3º Trimestre 2022

A palavra ‘precisão’ pode ser definida de várias maneiras. Por exemplo, podemos usar esse conceito para descrever uma ‘medida tomada de maneira exata’ ou para descrever algo que é ‘realizado com excelência’.

Ambas as definições são válidas quando tratamos de agricultura de precisão, pecuária de precisão ou alimentação de precisão. Esses termos têm se tornado mais comuns nas últimas décadas e englobam uma série de ações que tem potencial para tornar os sistemas de produção de alimentos mais modernos, bem gerenciados e eficientes no uso de recursos.

De todos os termos mencionados, o primeiro a surgir foi ‘agricultura de precisão’. Esse conceito vem sendo utilizado desde a década de 80, bastante impulsionado pelas ações de mecanização agrícola. O uso das técnicas de precisão na produção animal é mais recente e seu advento é igualmente associado a disponibilidade de equipamentos e sensores.

Na era da informação, é preciso considerar que as granjas que produzem animais também produzem dados constantemente. Muitas vezes esses dados não são coletados ou estruturados facilmente para análise. Mesmo assim, os dados guardam um potencial enorme de entendimento e melhoria para o sistema. Na prática, os equipamentos que permitem a aplicação de técnicas de precisão permitem que os dados sejam mais bem utilizados (muitas vezes em tempo real) para otimizar manejos e decisões.

Nas atividades mais intensivas, como a suinocultura, esses equipamentos também permitem que os componentes de variabilidade sejam considerados. A suinocultura é uma cadeia longa e complexa e a variabilidade é uma característica intrínseca nesses sistemas.

newsletter temática 2022

Existe variação entre as granjas, entre os animais, ou entre os lotes de um determinado ingrediente ou ração. Todas essas variações são difíceis de considerar, mas mesmo os pequenos passos já são importantes para a melhoria do sistema.

 

VARIAÇÃO ENTRE GRANJAS E LOTES 

A padronização dos sistemas é umas das vantagens da produção de suínos nos modelos de integração. Muitos manejos são uniformizados entre as granjas e algumas recomendações em termos de equipamentos e instalações também são geralmente fornecidas. Da mesma forma, a genética e a alimentação são comparáveis nesses sistemas produtivos. Apesar disso, o desempenho obtido pelos diferentes produtores contemporâneos de uma mesma empresa irá variar. Da mesma forma, o desempenho de lotes consecutivos em uma mesma granja também difere com frequência.

O desempenho dos animais é multifatorial, ou seja, é resultado da interação entre vários fatores. A variabilidade dentro dos rebanhos resulta de fatores intrínsecos ou extrínsecos.

O sexo, a idade e o potencial genético são exemplos de fatores de variabilidade intrínseca.

Já os fatores extrínsecos são aqueles relacionados com o ambiente físico e social ao qual o animal é exposto. Como fatores extrínsecos podem ser citados:




PARA SEGUIR LENDO REGISTRE-SE É TOTALMENTE GRATUITO


Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital




CADASTRO




ENTRE EM
SUA CONTA








ENTRAR


Perdeu a senha?




 

 

 

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería