Nutrição e Alimentação

Betaína como aditivo modificador de carcaça para suínos

PDF

Para ler mais conteúdos de suínoBrasil 1º Trimestre 2024

Amoracyr José Costa Nuñez

Amoracyr José Costa Nuñez

César Augusto Pospissil Garbossa Professor - FMVZ/USP

César Augusto Pospissil Garbossa

Mariana Garcia de Lacerda

Mariana Garcia de Lacerda
+VER TODOS OS AUTORES
agronutri topo janeiro/24

Betaína como aditivo modificador de carcaça para suínos

Em decorrência das exigências dos consumidores por maior rendimento cárneo, novas estratégias nutricionais têm sido adotadas na alimentação de suínos, dentre as quais pode-se destacar o uso de aditivos modificadores de carcaça durante a fase final de produção.

É neste contexto que a betaína desempenha papel fundamental para aumentar a eficiência e a lucratividade dos sistemas comerciais de suínos.

 

  1. O que é a betaína?

A betaína é um derivado do aminoácido glicina com três grupos metil ligados ao átomo de nitrogênio (Figura 1), sendo naturalmente encontrada em plantas, animais e microrganismos.

SUINFAIR 2024

  • a betaína anidra
  • a betaína monofosfato e 
  • o cloridato de betaína
Figura 1 – Estrutura química da betaína.

Figura 1 – Estrutura química da betaína.

 

  1. Quais as funções da betaína?

A betaína apresenta dupla função nos mamíferos:

Em razão de sua bipolaridade e alta solubilidade em água, a betaína é armazenada em concentrações elevadas na maioria dos tecidos e atrai moléculas de água para o meio intracelular, mantendo, assim, a hidratação celular em condições de estresse osmótico.

Dessa maneira, a betaína desempenha a função da bomba de sódio e potássio com menor gasto energético, o que reduz a demanda energética do animal para recuperar o volume hídrico celular, evitando o aumento excessivo na concentração intracelular de eletrólitos. A energia poupada nesse processo pode ser direcionada para o crescimento animal, com consequente melhora no desempenho zootécnico.

Betaína como aditivo modificador de carcaça para suínos

Betaína como aditivo modificador de carcaça para suínos

Embora a disponibilidade de grupos metil seja vital para a síntese de DNA e RNA, carnitina, creatina, neurotransmissores, fosfolipídios e aminoácidos metilados, os animais não conseguem sintetizá-los, sendo usualmente supridos pela dieta. A fonte primária de grupamentos metil para os animais provém da metionina, que também é necessária para a síntese proteica.




PARA SEGUIR LENDO REGISTRE-SE É TOTALMENTE GRATUITO


Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital




CADASTRO




ENTRE EM
SUA CONTA








ENTRAR


Perdeu a senha?




 

 

 

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería