Nutrição e Alimentação

Mecanismo de ação dos AA funcionais para melhorar a robustez de suínos em desafio

PDF

Para ler mais conteúdos de suínoBrasil 1º Trimestre 2024

Antônio Diego Brandão Melo

Antônio Diego Brandão Melo

Ismael França

Engenheiro Agrônomo
Ismael França

Luciano Hauschild

Luciano Hauschild
agronutri topo janeiro/24

Mecanismo de ação dos AA funcionais para melhorar a robustez de suínos em desafio

A ativação do sistema imune pode demandar um maior aporte de aminoácidos (AA) para a síntese de componentes da resposta imunológica. Essa maior demanda de AA pode ser atendida via dieta ou a partir do catabolismo do tecido muscular.

Condições higiênico-sanitárias desafiadoras em condições comerciais são fatores estressantes que podem resultar na recorrente indução da resposta imunológica dos suínos. Nesse contexto, a manutenção da homeostase do organismo está associada ao estado metabólico do animal e à capacidade de sua resposta imune (imunometabolismo) diante de diferentes tipos de desafios.

Assim, o entendimento de que a resposta inflamatória e o metabolismo de nutrientes são dois processos fisiológicos interligados é fundamental para o melhor uso de estratégias dietéticas para suportar a saúde dos suínos.

Na nutrição, os AA são classificados como:

agriNews FM pt
  • Essenciais (AA que não são sintetizados por via endógena, ou sintetizados em quantidade insuficiente) ou
  • Não essenciais (AA os quais os animais conseguem sintetizar em níveis adequados).

Ainda, dentro desse conceito clássico é importante atentar-se ao fato de que alguns AA (ex:  arginina, glicina  e prolina) são considerados essenciais para algumas espécies animais somente em alguns períodos do crescimento (AA condicionalmente essenciais; Wu, 2009).

Esse conceito se aplica para aqueles AA que regulam as principais vias metabólicas com efeito benéfico sobre a saúde, reprodução, sobrevivência e desenvolvimento dos animais (Chalvon-Demersay et al., 2021).

A importância dos chamados AA funcionais passa pelo entendimento de que na ausência da suplementação do mesmo não apenas pode comprometer o metabolismo proteico, mas também causar um desequilíbrio da homeostase e integridade do organismo (Wu, 2010; Xiong et al., 2019).

Tabela 1 – Classificação nutricional e funcional dos aminoácidos para suínos. ¹ Segundo o Nutrient Requirements of Swine (NRC, 2012). FAA Aminoácido Funcional (Adaptado de: Wu, 2013; Le Floc’h et al., 2018).

Os impactos do custo da resposta imunológica podem ser considerados um dos principais aspectos que contribuem para a variação de desempenho dos animais. Esse impacto é especialmente relevante na fase inicial de crescimento. 

Tradicionalmente, as exigências nutricionais são estimadas com base em critérios relacionados à máxima taxa de crescimento em condições ideais de criação. Contudo, em condições de desafio com ativação do sistema imune e resposta inflamatória as exigências nutricionais são alteradas. De fato, alterações na concentração plasmática de AA de suínos em diferentes tipos de desafios sanitário são indicativos de que o comprometimento do estado de saúde altera significativamente a utilização dos AA (Le Floc’h et al., 2018).

Dessa forma, os AA funcionais podem exercer efeitos benéficos sobre a saúde de suínos através de mecanismos de ação distintos como:




PARA SEGUIR LENDO REGISTRE-SE É TOTALMENTE GRATUITO


Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital




CADASTRO




ENTRE EM
SUA CONTA








ENTRAR


Perdeu a senha?




JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería