04 ago 2022

Com valores acessíveis, carne suína é opção mais vantajosa para os brasileiros

A Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) fez um levantamento dos valores de venda dos principais cortes de carne suína em algumas regiões do país. Saiba mais!

Com valores acessíveis, carne suína é opção mais vantajosa para os brasileiros

O tema da décima edição da Semana Nacional da Carne Suína (SNCS) foi pensado de forma estratégica para auxiliar a cadeia de suínos a escoar a oferta excedente da proteína no mercado interno. “Sabor de oferta? Suíno na certa” não só frisou o valor, mas demonstrou, por meio das campanhas, todas as qualidades da carne suína.

A campanha de marketing foi criada com foco nas promoções da proteína e no cenário atual do poder de compra dos brasileiros, evidenciando que a carne suína é uma escolha barata, de extrema qualidade e muito saudável, que pode ganhar um lugar permanente na mesa dos brasileiros. Os valores altos da carne bovina e de frango também tem direcionado os olhares dos consumidores para a proteína suína.

Para se ter uma ideia, a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) fez um levantamento dos valores de venda dos principais cortes de carne suína em algumas regiões do país. Na região Sul, é possível encontrar cortes a partir de R$ 8,90 (paleta) o kg até R$ 23,90 (costelinha). Na região Sudeste, os preços estão mais altos, mas ainda sim atrativos e competitivos nesse tempo de alta do preço dos alimentos. Uma ótima chance de manter as refeições ricas em proteínas e vitaminas essenciais para o corpo com os cortes suínos, com cortes a partir de R$ 11,00 (paleta) o kg.

Fonte: ABCS

Fonte: ABCS

Nas regiões Norte e no Nordeste os preços também seguem mais ou menos a faixa anterior, mostrando que há muita oportunidade de consumo e aumento de venda em volume. O menor preço nessas regiões está em torno dos R$ 14,50 (paleta) e o mais caro por volta de R$ 26,70 (costelinha). Já no Centro-Oeste, temos preços mais suaves em comparação a parte de cima do país, com cortes custando de R$ 12,95 (pernil) até R$ 29,50 (costelinha).

carne suína

Fonte: ABCS

carne suína

Fonte: ABCS

Em todo o país os preços dos cortes ficaram mais atrativos para o bolso do consumidor nesse momento de inflação e alta dos alimentos nos últimos meses. Esse cenário é favorável para o consumidor e também para a cadeia de suínos nacional, já que é necessário escoar o excesso de oferta da proteína no mercado doméstico, consequência do crescimento da produção no último ano e da estabilidade das exportações nos últimos meses.

“Esse momento é uma oportunidade para que o brasileiro experimente novos preparos e perceba na prática que a carne suína pode estar presente em qualquer tipo de refeição, com uma variedade de cortes que trazem mais sabor e possibilidades, do mais simples ao mais elaborado”, conta o presidente da ABCS, Marcelo Lopes. 

Cenário que propicia o consumidor

O excesso de oferta da proteína no mercado fez com que os preços dos cortes ficassem mais leves para o bolso. Isso se tornou atrativo tendo em vista a crise econômica que assola o país, além da inflação e da alta dos alimentos nos últimos meses.

A carne suína se mostrou muito mais competitiva, até mesmo que o frango, já que é a primeira vez que a proteína ficou mais cara do que a carne suína. Além disso, os preços altos da carne bovina também propiciaram um bom momento para investir no valor da proteína suína e nas suas características.

O incentivo ao consumo da proteína continua nos principais varejos, mesmo após o encerramento da décima edição da Semana Nacional da Carne Suína (SNCS), que aconteceu no período de 1 a 17 de junho. A estratégia teve como resultado a venda de 600 toneladas de carne suína a mais de carne suína em 17 dias. Esse número representa um impacto de R$5,4 milhões de receita para as granjas produtoras, e o equivalente a 6.500 animais processados, gerando ganhos para toda a cadeia. Os dados são da ABCS, com informações do IBGE e SECEX.

Além disso, o setor tem se mostrado otimista com o aumento das exportações e novas opções de compradores externos. Houve ainda o destaque da carne suína nos maiores veículos de notícias do país: Globo, Globo News e CNN, que focaram nos preços competitivos dos cortes suínos e em como os brasileiros têm aumentado o consumo da carne devido ao cenário recente do preço dos alimentos no Brasil.

 

Fonte: Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS)

Relacionado com Carne suína

MAIS CONTEÚDOS DE

Dados da empresa

REVISTA SUÍNO BRASIL

Inscreva-se agora para a revista técnica de suinocultura

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería