10 dez 2021

De Heus reforça posicionamento estratégico para Matérias-Primas, Pet e Aqua

Acompanhar as crescentes demandas dos consumidores e evolução do mercado é um grande desafio. E a De Heus vem respondendo a este cenário com investimentos em todo o seu parque industrial para aumentar a sua capacidade de produção, armazenamento e logística no país. O objetivo é ampliar o market share nos negócios de pet food […]

De Heus reforça posicionamento estratégico para Matérias-Primas, Pet e Aqua

Acompanhar as crescentes demandas dos consumidores e evolução do mercado é um grande desafio. E a De Heus vem respondendo a este cenário com investimentos em todo o seu parque industrial para aumentar a sua capacidade de produção, armazenamento e logística no país. O objetivo é ampliar o market share nos negócios de pet food e aquacultura e reforçar o posicionamento destes segmentos no mercado em 2022.

 

Para assumir este desafio, trazendo todo o know how que a De Heus acumula mundialmente, a executiva Sandra Toro, que desde 2018 está à frente da gerência de Negócios de Matérias-Primas, agora assume também as áreas de pet e aquacultura.

Ipvs 2022 CHR-HANSEN

“A De Heus é um dos maiores players no segmento de nutrição animal e está estruturada para atender as demandas de matérias-primas e premixes para Pet e Aquaatividades que vêm registrando um crescimento importante nos últimos anos e com expectativa de continuar em alta”, conta Toro, que possui mais de 30 anos de experiência no segmento de matérias-primas, com atuação de destaque em empresas de nutrição animal.

Ela destaca a estrutura que a companhia disponibiliza para oferecer o melhor atendimento às mais exigentes demandas dos setores. “Adquirimos insumos para demandas de diversas regiões onde atuamos, como Ásia, Europa, África e América do Sul e comercializamos matérias-primas em todo território nacional, com rapidez nas entregas e preços competitivos, além da confiança de atestarmos a qualidade dos produtos mediante nossos padrões globais de seleção de fornecedores”.

A empresa também possui um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento no Vietnã com estudos focados no máximo desempenho em resultados para a aquacultura. “Levamos em consideração todos os aspectos relevantes de cada país, com o objetivo de oferecer produtos adaptados à cada necessidade, juntamente com uma assistência técnica especializada”, explica.

A companhia conta ainda com uma fábrica que opera livre de promotores de crescimento, melhoradores de desempenho, agentes anticoccidianos e produtos medicamentosos. “Sem receber nenhuma matéria-prima que possa ser contaminante, a unidade produz premix para pet, equinos, suínos e para a aquacultura.”

Na De Heus todas as matérias-primas, fornecedores e fabricantes, passam por um rigoroso processo de qualificação e homologação de 100% das matérias, avaliando assim todo o processo produtivo do fornecedor, explicou a gerente de Qualidade da De Heus no Brasil, Rosane de Carli. “Precisamos garantir que as matérias-primas atendam as especificações de qualidade e nutricionais necessárias para que os produtos atendam às necessidades dos animais”, pontuou a executiva.

Para ela, a escolha das matérias-primas que serão utilizadas em uma

formulação de alimento é o primeiro passo para garantir um alimento seguro e com qualidade. “Os processos de produção precisam ser realizados dentro dos padrõese normas estabelecidos pela empresa e pelos órgãos fiscalizadores; os colaboradores que fazem o processo acontecer, precisam estar devidamente treinados e capacitados para entender o grau de importância de suas atividades para o processo e para o mercado”, salientou.

Rosane destaca ainda que “o trabalho de todos com alimentação é extremamente sério. E nós temos uma responsabilidade muito grande com o mercado, por isso precisamos de controles diários, pesquisas diárias e processos adequados para garantir o que o consumidor quer e precisa – alimentos seguros e saudáveis”.

E as fábricas da empresa seguem esta linha de padrões de qualidade internacionais para atender aos mercados mais exigentes, explica o gerente Industrial da De Heus no Brasil, Alexandre Reis. Para ele essa sinergia de processos com a nova estrutura do departamento de Matérias-Primas, Pet e Aqua beneficia os clientes e os demais segmentos atendidos pela companhia. “A maior exigência destes segmentos Aqua e Pet acaba elevando substancialmente a qualidade das matérias-primas em geral da empresa, o que é extremamente benéfico”, finaliza lembrando que este quadro “garante mais qualidade, segurança e controle dos produtos e processos”.

 

Fonte: Acessoria de Imprensa

Relacionado com Agronegócios

REVISTA SUÍNO BRASIL

Inscreva-se agora para a revista técnica de suinocultura

EDIÇÃO Revista SuínoBrasil 2º Trimestre 2022
A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

Ana Luísa Neves Alvarenga Dias Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Letícia Pinheiro Moreira Thais Garcia Santos
IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida
Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Cândida Azevedo Henrique Cancian
Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Equipe Adisseo
Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Amanda G. S. Daniel Roberto M. C. Guedes
Nutrição sustentável de suínos

Nutrição sustentável de suínos

Carlos Alexandre Granghelli Cristiane Soares da Silva Araújo Lúcio Francelino Araújo Luiz Antônio Vitagliano
Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

João Paulo Zuffo Jônatas Wolf Ricardo Yuiti Nagae
Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Equipe técnica de suínos da Vetanco
A evolução da suinocultura brasileira e a  importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

A evolução da suinocultura brasileira e a importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

Luciano Roppa
Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

César Augusto Pospissil Garbossa
Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Wagner Yanaguizawa

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería