01 jun 2020

Governo de SC auxilia em processo de reabertura do frigorífico de Ipumirim

A Justiça desinterditou a planta frigorífica da JBS da cidade de Ipumirim, no Meio-Oeste catarinense, em um despacho neste sábado, 30/5. A decisão contou com o envolvimento do Governo do Estado, que atuou ao lado dos produtores de carne para evitar o abate sanitário de 650 mil aves, o que provocaria um grande problema ambiental […]

Governo de SC auxilia em processo de reabertura do frigorífico de Ipumirim

A Justiça desinterditou a planta frigorífica da JBS da cidade de Ipumirim, no Meio-Oeste catarinense, em um despacho neste sábado, 30/5. A decisão contou com o envolvimento do Governo do Estado, que atuou ao lado dos produtores de carne para evitar o abate sanitário de 650 mil aves, o que provocaria um grande problema ambiental para a região.

O governador Carlos Moisés comemorou a decisão judicial e lembrou a importância econômica do setor agroindustrial para Santa Catarina. Segundo ele, os frigoríficos estão comprometidos em respeitar as normas sanitárias determinadas pela administração estadual.

JBS Ipumirim

“A decisão da Justiça do Trabalho de desinterditar a planta de Ipumirim é acertada. Nossas exportações são fundamentais para a economia neste momento. Trabalhamos para garantir a saúde dos trabalhadores do campo e da agroindústria. A condição sanitária de Santa Catarina é reconhecida mundialmente e nossa intenção é manter esse status, mesmo com a pandemia”, afirmou Carlos Moisés.

Advista Vetanco SuinoBrasil

O secretário da Agricultura, Ricardo de Gouvêa, explica que a paralisação de uma planta frigorífica tem reflexos imensos na produção de suínos e aves em Santa Catarina. Ainda na sexta-feira, 29/5, a Secretaria de Estado da Agricultura, Pesca e do Desenvolvimento Rural e a Cidasc oficializaram a preocupação com a manutenção da interdição e o possível abate sanitário de 650 mil aves, represadas no campo. 

Os principais temas levantados pelos órgãos do Governo do Estado foram os riscos de disseminação do coronavírus no meio rural, devido ao deslocamento de técnicos para realizar o abate e as ameaças para o meio-ambiente, saúde pública, sanidade e bem-estar animal. 

Setor agradece empenho do governo estadual

Diretor executivo de agropecuária da JBS, José Antônio Ribas Junior salienta que, desde o início da pandemia de Covid-19, o Estado tem mantido um amplo canal de diálogo com o setor produtivo. Antes mesmo de a empresa ter solicitado o abate sanitário, os órgãos do governo estadual já atuavam para garantir que não houvesse interrupção na cadeia produtiva.  Segundo Ribas, as argumentações dadas pelo Executivo estadual ajudaram a sensibilizar a Justiça a fim de garantir a desinterdição.

José Antonio Ribas

Diretor executivo de agropecuária da JBS, José Antônio Ribas Junior

“Essa ação conjunta do Governo do Estado com o setor produtivo ajudou a mostrar o quão grave seria o problema ambiental de se abater 650 mil aves sanitariamente. Temos um amplo canal de diálogo com o Executivo e isso com certeza auxiliou a sensibilizar a juíza. Houve uma mobilização de prefeitos e lideranças legislativas muito forte também”, explica Ribas.

Para o gerente do Sindicarnes, Jorge de Lima, o retorno da produção em Ipumirim é uma boa notícia para Santa Catarina, uma vez que dá a certeza que o Estado trilha o caminho da segurança sanitária nos trabalhos em seus frigoríficos

“O Estado nos ajudou e muito a mostrar as consequências do fechamento, além de garantir que os funcionários trabalham em um ambiente seguro”, contou

Na próxima semana, o setor de carnes aguarda por um decreto-lei interministerial, por parte do Governo Federal, para unificar os regramentos e garantir que não haja novas interdições. De acordo com Ribas, o setor está comprometido a seguir as regras, uma vez que o fechamento de uma planta frigorífica acarreta uma série de problemas para as empresas.

Reforço nos protocolos

Garantir a segurança alimentar da população e, ao mesmo tempo, proteger os trabalhadores ligados ao agronegócio são as prioridades da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural de Santa Catarina. 

O agronegócio catarinense, em especial a indústria da proteína animal, tem uma cadeia produtiva extensa e que trabalha em um ritmo constante. Santa Catarina é referência internacional no cuidado com a saúde de seus rebanhos e na qualidade de seu agronegócio, com produtos que chegam aos mercados mais competitivos e exigentes do mundo. E todos os esforços estão voltados para manter esse status e seguir com a nobre missão de alimentar o mundo

Liderança no Agronegócio

Santa Catarina é o maior produtor de suínos, o segundo maior produtor de aves e o quarto maior produtor de leite do Brasil. O agronegócio é o carro-chefe da economia catarinense, respondendo por mais de 30% do Produto Interno Bruto do estado e por 70% das exportações no primeiro quadrimestre de 2020.

Relacionado com Covid-19

REVISTA SUÍNO BRASIL

Suscribete ahora a la revista técnica de avicultura

EDIÇÃO Revista SuínoBrasil 2º Trimestre 2022
IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida
Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Cândida Azevedo Henrique Cancian
Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Equipe Adisseo
Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Amanda G. S. Daniel Roberto M. C. Guedes
Nutrição sustentável de suínos

Nutrição sustentável de suínos

Carlos Alexandre Granghelli Cristiane Soares da Silva Araújo Lúcio Francelino Araújo Luiz Antônio Vitagliano
Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

João Paulo Zuffo Jônatas Wolf Ricardo Yuiti Nagae
Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Equipe técnica de suínos da Vetanco
A evolução da suinocultura brasileira e a  importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

A evolução da suinocultura brasileira e a importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

Luciano Roppa
A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

Ana Luísa Neves Alvarenga Dias Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Letícia Pinheiro Moreira Thais Garcia Santos
Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

César Augusto Pospissil Garbossa
Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Wagner Yanaguizawa

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería