09 set 2020

Maior produtora global de carne suína promete zerar emissões

A Smithfield Foods, maior produtora global de carne suína, prometeu zerar as emissões de suas próprias operações, mas não estabeleceu metas mais ambiciosas para sua cadeia de suprimentos. Embora a empresa com sede em Smithfield, Virgínia – EUA, seja a primeira do setor a anunciar publicamente este objetivo para suas próprias operações, a promessa é […]

Maior produtora global de carne suína promete zerar emissões

A Smithfield Foods, maior produtora global de carne suína, prometeu zerar as emissões de suas próprias operações, mas não estabeleceu metas mais ambiciosas para sua cadeia de suprimentos.

A indústria de carne está sob pressão de investidores e varejistas para reduzir emissões, mas muitas processadoras enfrentam dificuldades

Embora a empresa com sede em Smithfield, Virgínia – EUA, seja a primeira do setor a anunciar publicamente este objetivo para suas próprias operações, a promessa é menos ambiciosa do que em outros setores, como o plano da Unilever de zerar suas próprias emissões e de seus fornecedores, e o projeto da Microsoft de se tornar negativa em carbono. O plano da produtora de carne suína inclui apenas as emissões relacionadas aos ativos nos EUA. 

Ipvs 2022 Advista

A indústria de carne está sob pressão de investidores e varejistas para reduzir emissões, mas muitas processadoras enfrentam dificuldades, em parte porque compram animais de fazendeiros terceirizados. A meta da Smithfield provavelmente terá um impacto maior, porque controla cerca de 50% de sua produção de suínos.

“Queremos liderar a indústria nesse aspecto; não há ninguém fazendo isso neste tamanho e escala”, disse Ken Sullivan, presidente e CEO da Smithfield, em entrevista.

Em 2019, a pegada de carbono da produtora de carne suína era de cerca de 1,6 milhão de toneladas para suas próprias operações nos Estados Unidos e no exterior, os chamados Escopos 1 e 2, que incluem combustíveis queimados para movimentar seus veículos e gerar eletricidade em usinas de energia. Esse número não inclui a grande maioria de suas emissões totais, o chamado Escopo 3, que engloba o gerenciamento de dejetos, produção de ração e uso de clientes fora das propriedades pertencentes à Smithfield.

A nova meta da empresa, anunciada na quinta-feira, visa zerar apenas cerca de 16% de suas emissões totais, de acordo com Stewart Leeth, diretor de sustentabilidade da Smithfield. O objetivo se soma à promessa de cortar as emissões totais, incluindo o Escopo 3, em 25% até 2025.

Para atingir o objetivo, a empresa utilizará técnicas como redução de quilômetros rodados, captura de metano emitido em fazendas de suínos e otimização do uso de fertilizantes em campos usados para produzir ração.

Fonte: BrasilAgro.

Relacionado com Meio Ambiente

REVISTA SUÍNO BRASIL

Suscribete ahora a la revista técnica de avicultura

EDIÇÃO Revista SuínoBrasil 2º Trimestre 2022
IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida
Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Cândida Azevedo Henrique Cancian
Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Equipe Adisseo
Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Amanda G. S. Daniel Roberto M. C. Guedes
Nutrição sustentável de suínos

Nutrição sustentável de suínos

Carlos Alexandre Granghelli Cristiane Soares da Silva Araújo Lúcio Francelino Araújo Luiz Antônio Vitagliano
Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

João Paulo Zuffo Jônatas Wolf Ricardo Yuiti Nagae
Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Equipe técnica de suínos da Vetanco
A evolução da suinocultura brasileira e a  importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

A evolução da suinocultura brasileira e a importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

Luciano Roppa
A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

Ana Luísa Neves Alvarenga Dias Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Letícia Pinheiro Moreira Thais Garcia Santos
Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

César Augusto Pospissil Garbossa
Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Wagner Yanaguizawa

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería