15 mar 2022

Santa Catarina comemora abertura do mercado canadense para a carne suína produzida no estado

O estado de Santa Catarina é reconhecido internacionalmente pela qualidade de sua produção suína, e agora comemora a abertura do mercado canadense para carne suína do estado. Acesse o conteúdo completo!

Santa Catarina comemora abertura do mercado canadense para a carne suína produzida no estado

O estado de Santa Catarina é reconhecido internacionalmente pela qualidade de sua produção suína, e agora comemora a abertura do mercado canadense para carne suína do estado

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento realizou o anúncio nesta segunda-feira, 14, e este será mais um mercado exclusivo para os catarinenses. O governador Carlos Moisés e o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, comemoram a notícia e destacam a importância do setor produtivo para o fortalecimento da economia catarinense.

Santa Catarina comemora abertura do mercado canadense para a carne suína produzida no estado

Santa Catarina comemora abertura do mercado canadense para a carne suína produzida no estado

CHR-HANSEN agriNews FM pt

 

governador Carlos Moisés

Governador do estado de Santa Catarina, Carlos Moisés

Essa é uma notícia que deve ser muito comemorada. O agronegócio catarinense sempre foi um exemplo para o Brasil. A abertura do mercado do Canadá para a nossa carne suína exemplifica o cuidado extremo com a saúde animal em nosso estado e também é um ótimo indício para o futuro desta atividade econômica”, afirma o governador.

Santa Catarina é o único estado brasileiro autorizado a exportar carne suína para o Canadá devido ao status sanitário diferenciado do seu rebanho. O estado é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa sem vacinação, o que demonstra um cuidado extremo com a sanidade animal e é algo extremamente valorizado pelos importadores de carne. Além disso, junto com o Rio Grande do Sul, é zona livre de peste suína clássica.

“O agronegócio catarinense passa por grandes desafios com a alta nos custos de produção e esta notícia nos traz a certeza da competência e da qualidade dos nossos produtos. Mais uma vez, Santa Catarina se destaca internacionalmente pela excelência sanitária do seu rebanho, um trabalho de décadas que se traduz em mais renda, emprego e qualidade de vida em todo o estado. Temos um estado forte, pujante e que ganha cada vez mais espaço no mercado internacional”, ressalta o secretário da Agricultura Altair Silva.

Segundo o gerente executivo do Sindicato da Indústria da Carne e Derivados de Santa Catarina (Sindicarne SC), Jorge de Lima, o mercado canadense é um dos mais exigentes do mundo, assim como os Estados Unidos, Coreia do Sul e Japão – países já compradores da carne suína catarinense.

Estamos preparados para atender o Canadá com excelência e sanidade. Essa notícia vem em muito boa hora e esperamos poder fomentar nosso setor, numa retomada de crescimento da economia mundial. Em breve, pretendemos ter um incremento de renda, de produção e na produtividade. Sempre respeitando os pilares de sanidade, nutrição e genética, em consonância com as regras ambientais. Isso nos habilita a acessar um mercado tão importante quanto o canadense”, destaca.

Mesmo sendo o sétimo maior produtor mundial de carne suína, o Canadá é também um grande importador. Em 2021, o país adquiriu 260 mil toneladas do produto, principalmente dos Estados Unidos. De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), a produção catarinense deverá atuar em complementaridade à produção local, com oferta de produtos premium.

SUINOCULTURA EM SANTA CATARINA

Os catarinenses são os maiores produtores e exportadores de carne suína do Brasil. Em 2021, as agroindústrias instaladas no estado embarcaram 578,5 mil toneladas do produto com destino a 67 países – entre eles, os mercados mais exigentes e competitivos do mundo. No último ano, as vendas internacionais geraram receitas de US$ 1,4 bilhão – um aumento de 19% em comparação a 2021.

Ao longo dos anos, Santa Catarina se consolidou como grande fornecedor de proteína animal, com um grande foco na saúde animal e defesa agropecuária. Com um status sanitário diferenciado, que demonstra a qualidade da sua produção, a carne catarinense é comercializada nos países mais exigentes do mundo.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Governo do Estado de Santa Catarina

Relacionado com Carne suína

REVISTA SUÍNO BRASIL

Suscribete ahora a la revista técnica de avicultura

EDIÇÃO Revista SuínoBrasil 2º Trimestre 2022
IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida
Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Cândida Azevedo Henrique Cancian
Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Equipe Adisseo
Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Amanda G. S. Daniel Roberto M. C. Guedes
Nutrição sustentável de suínos

Nutrição sustentável de suínos

Carlos Alexandre Granghelli Cristiane Soares da Silva Araújo Lúcio Francelino Araújo Luiz Antônio Vitagliano
Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

João Paulo Zuffo Jônatas Wolf Ricardo Yuiti Nagae
Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Equipe técnica de suínos da Vetanco
A evolução da suinocultura brasileira e a  importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

A evolução da suinocultura brasileira e a importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

Luciano Roppa
A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

Ana Luísa Neves Alvarenga Dias Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Letícia Pinheiro Moreira Thais Garcia Santos
Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

César Augusto Pospissil Garbossa
Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Wagner Yanaguizawa

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería