19 nov 2021

Alemanha confirma peste suína africana no norte do país

A Alemanha notificou a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), na última terça-feira, sobre um surto de peste suína africana em uma granja com 4.038 animais localizada em Mecklenburg-Vorpommern, no norte do país. Esse é o primeiro caso da doença em uma granja alemã de grande porte. Saiba mais!

Alemanha confirma peste suína africana no norte do país

A Alemanha notificou a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), na última terça-feira, sobre um surto de peste suína africana em uma granja com 4.038 animais localizada em Mecklenburg-Vorpommern, no norte do país. Esse é o primeiro caso da doença em uma granja alemã de grande porte.

Alemanha confirma peste suína africana no norte do país

 

Cerca de 45 animais morreram em decorrência do surto. Os demais deverão ser sacrificados, de acordo com as  recomendações sanitárias.

Ipvs 2022 CHR-HANSEN

Em nota publicada em julho, o Ministério Federal de Alimentação e Agricultura da Alemanha lembrou que o Instituto Friedrich-Loeffler identificou o primeiro caso de peste suína africana em porcos domésticos no dia 15 daquele mês. À época, o governo alemão garantiu ter redobrado os cuidados para impedir a propagação da doença em seu território, mas outros dois casos em plantéis comerciais já foram notificados antes da ocorrência em Mecklenburg-Vorpommern.

O ministério destaca a importância de a população local cooperar com o trabalho da vigilância sanitária, já que o vírus da peste suína africana se mantém vivo por longos períodos e pode se espalhar por objetos e derivados de carne suína. A doença não representa risco para humanos.

Até o momento, não haviam registros de casos de PSA em Mecklenburg-Vorpommern- nem em javalis nem em suínos domésticos. Os casos registrados de PSA ocorreram em Brandemburgo (suínos selvagens e domésticos) e na Saxônia (suínos selvagens) desde setembro de 2020.

“A biossegurança é o fator mais importante para proteger os rebanhos suínos da entrada do vírus da PSA.  A legislação sobre doenças e, portanto, a implementação do controle de doenças animais é responsabilidade das autoridades responsáveis de acordo com a lei estadual “, acrescentaram as autoridades.

A disseminação contínua da doença para outras propriedades e outras regiões da Alemanha pode ser um desastre para a indústria suína do país.

A Alemanha é o segundo maior produtor de carne suína da União Europeia (UE) e, embora tenha perdido acesso a muitos  mercados devido ao surto relatado em javalis em setembro de 2020, ainda fornece um volume importante de carne suína no mercado único da UE.

 

Fonte: Valor Econômico e Euromeat.

 

Relacionado com Controle Sanitário

REVISTA SUÍNO BRASIL

Suscribete ahora a la revista técnica de avicultura

EDIÇÃO Revista SuínoBrasil 2º Trimestre 2022
IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida
Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Cândida Azevedo Henrique Cancian
Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Equipe Adisseo
Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Amanda G. S. Daniel Roberto M. C. Guedes
Nutrição sustentável de suínos

Nutrição sustentável de suínos

Carlos Alexandre Granghelli Cristiane Soares da Silva Araújo Lúcio Francelino Araújo Luiz Antônio Vitagliano
Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

João Paulo Zuffo Jônatas Wolf Ricardo Yuiti Nagae
Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Equipe técnica de suínos da Vetanco
A evolução da suinocultura brasileira e a  importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

A evolução da suinocultura brasileira e a importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

Luciano Roppa
A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

Ana Luísa Neves Alvarenga Dias Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Letícia Pinheiro Moreira Thais Garcia Santos
Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

César Augusto Pospissil Garbossa
Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Wagner Yanaguizawa

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería