21 dez 2021

Efeitos das interações negativas no comportamento dos suínos

A qualidade das interações humano-animal desde o início da vida pode influenciar os comportamentos locomotores e sociais posteriores. Leia mais!

Efeitos das interações negativas no comportamento dos suínos

O tratamento recebido na granja pode ter repercussões no comportamento dos animais durante todas as fases do manejo, do transporte e do manejo pré-abate. Isto porque a qualidade das interações humano-animal desde o início da vida pode influenciar os comportamentos locomotores e sociais posteriores (ZUPAN et al., 2015) e a performance de leitões em tarefas cognitivas complexas (BRAJON et al., 2016).

 

Leitões manipulados gentilmente nas primeiras semanas de vida, mais tarde foram menos medrosos em um ambiente novo e mostraram menos medo durante interações com pessoas (DE OLIVEIRA et al., 2015).

Vetanco SuinoBrasil Advista

Leitões acariciados por um tratador durante seis amamentações no primeiro dia de vida mostraram menor comportamento de fuga no dia dois e duas semanas após, sugerindo redução do medo de humanos (MUNS et al., 2015).

Por outro lado, leitões manejados diariamente de dez a 27 dias após o nascimento por um tratador barulhento e que se comportava de maneira ameaçadora e imprevisível durante as tarefas diárias de limpeza mostraram maior propensão de evitar seres humanos em um teste realizado no momento do desmame do que leitões manejados por um tratador cuidadoso e gentil (SOMMAVILLA et al., 2011).

Um tratamento semelhante durante a fase de aleitamento também gerou respostas de estresse após várias semanas após o término do tratamento aversivo e os suínos foram mais medrosos quando exposto a uma novidade, ao isolamento social e ao tratador aversivo (SOMMAVILLA, 2015).

A qualidade do manejo no início da vida pode agravar o estresse do desmame, como sugerido em um estudo em que leitões tratados aversivamente antes do desmame apresentaram maiores frequências de brigas e fuga e redução do repouso após o desmame (SOMMAVILLA et al., 2011).

Fonte: Zhitnitskiy et al., 2021.

Um ponto interessante é que os efeitos negativos das interações negativas no início da vida no comportamento dos suínos podem ser revertidas ou amenizadas com manejos que reduzem o estresse, como o enriquecimento ambiental (PEARCE et al., 1989; SOMMAVILLA, 2015). A qualidade do tratamento também influencia a facilidade de condução dos suínos (DAY et al., 2002), mas quando o tratamento recebido por suínos é gentil, os mesmos tendem a ter menos medo de situações de rotina que os expõem ao medo (HEMSWORTH et al., 1996).

 

 

 

Talvez também te interesse: Dor e estresse em relação à via de administração das vacinas

 

Fonte: Suinocultura: uma saúde e um bem-estar.

Relacionado com Manejo e bem-estar

REVISTA SUÍNO BRASIL

Inscreva-se agora para a revista técnica de suinocultura

EDIÇÃO Revista SuínoBrasil 2º Trimestre 2022
A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

A vida intrauterina pode influenciar o desenvolvimento gastrointestinal dos suínos?

Ana Luísa Neves Alvarenga Dias Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida Letícia Pinheiro Moreira Thais Garcia Santos
IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

IPVS 2022 novas perspectivas da suinocultura: biossegurança, produtividade e inovação

Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida
Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Intestino, o maior órgão imune do organismo – Parte 1

Cândida Azevedo Henrique Cancian
Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Complexos multi-enzimáticos melhoram a digestibilidade e desempenho nos suínos

Equipe Adisseo
Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Diversidade microbiana intestinal de suínos e quadros de disenteria suína

Amanda G. S. Daniel Roberto M. C. Guedes
Nutrição sustentável de suínos

Nutrição sustentável de suínos

Carlos Alexandre Granghelli Cristiane Soares da Silva Araújo Lúcio Francelino Araújo Luiz Antônio Vitagliano
Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

Rotavirose suína: epidemiologia, patogenia, sinais clínicos, diagnóstico e controle da doença

João Paulo Zuffo Jônatas Wolf Ricardo Yuiti Nagae
Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Encontro Regional ABRAVES-PR 2022

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Avaliação da eficácia de um inativador de micotoxinas frente a um adsorvente em leitões na fase de creche

Equipe técnica de suínos da Vetanco
A evolução da suinocultura brasileira e a  importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

A evolução da suinocultura brasileira e a importância da realização do 10º IPVS (International Pig Veterinary Society) em 1988

Luciano Roppa
Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

Fêmeas hiperprolíficas: existe manejo ideal durante a lactação?

César Augusto Pospissil Garbossa
Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Desequilíbrio entre a oferta e demanda de carne suína e os impactos na rentabilidade do setor

Wagner Yanaguizawa

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE SUÍNA

Acesso aos artigos em PDF
Informe-se com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente na versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Los podcast del sector ganadero en español
agriCalendar - El calendario de eventos del mundo agroganaderoagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formación para el sector de la ganadería